A necessária confidencialidade e o espaço sagrado nas redes sociais

A necessária confidencialidade e o espaço sagrado nas redes sociais

Para quem deseja habitar as redes de forma sadia, é necessário criar novamente aquele essencial e sagrado espaço da confidencialidade e da privacidade. Nem tudo precisa ser exposto nas redes sociais. Algumas coisas da vida íntima são reservadas aos amigos, aos esposos ou a si mesmo. Mesmo em uma relação conjugal, respeitar espaço de individualidade (não individualismo) é importante para um sadio desenvolvimento da pessoa. Muito mais no ambiente virtual, no qual uma infinidade de pessoas tem acesso aos conteúdos que postamos.

Jesus não fala da fama, mas chama atenção até à maneira como expomos as nossas boas obras: “Guardai-vos de fazer vossas boas obras diante dos homens, para serdes vistos por eles. Do contrário, não tereis recompensa junto de vosso Pai que está no céu.” (Mt 6,1). Ele nos mostra que algumas coisas, nem mesmo aos mais íntimos, devem ser expostas, mas somente à Deus. É aqui que a confidencialidade se torna sagrada, porque toca na relação íntima do homem com seu Criador.

“Para encontrar algo escondido, é necessário que nos escondamos com ele” (São João da Cruz). Se Deus se encontra em minha alma, é preciso entrar nela para encontrá-lo. E a grande porta de entrada para o belíssimo Castelo Interior, que é a nossa alma, é a oração íntima, parada, que só é alcançada quando não existem outras vozes para calar a voz de Deus em meu coração.

Trecho do livro Como evangelizar nas redes sociais de Franco Galdino e Larissa Moura. Edições Shalom.

“Como evangelizar nas redes sociais” é o quarto livro da Coleção COMO. Traz temas relevantes em debate na atualidade, como administração do tempo, a privacidade, as relações virtuais, o fenômeno das fake news, o narcisismo e a comunicação como terra de missão. Com linguagem simples e acessível, os autores propõem formas para habitar, se relacionar e se comunicar nas redes sociais sendo verdadeiros seguidores de Cristo e mensageiros da Paz. A obra tem como base a Palavra de Deus, os documentos da Santa Igreja, as palavras dos santos e dos papas e as reflexões da vida ordinária de uma jornalista e um seminarista, ambos consagrados na Comunidade Católica Shalom e apaixonados pela Comunicação.

Deixe uma resposta

Fechar Menu