Adoção de Crianças

Nos últimos dias estamos acompanhando pela imprensa o caso de uma procuradora acusada pela polícia do Rio de Janeiro de espancar uma criança de 2 anos – uma criança que ela pretendia adotar! É revoltante ver uma pessoa que, aparentemente com o propósito de dar uma família para uma criança, acaba trazendo mais tristezas para a vida dela. Ao adotar uma criança é preciso ter a consciência de que o bem maior está sendo feito para o orfão e não para aquele que está adotando.

 

E quantos casos de adoção temos conhecimento que tiveram a sua origem a partir de motivos errados: Pra salvar um casamento,  pra não ficar sozinha porque o marido não para em casa, pra não ficarem sozinhos com a chegada da velhice, por casais homossexuais que querem fazer de conta que são “pai e mãe” e muitos outros.


Ainda bem que temos também os casos de casais que não podem ter filhos e que, com maturidade, resolvem adotar uma criança e assim constituírem uma família completa. Casal que não quer ter filhos é casal egoísta e que não sabe ainda o que é família de verdade!
Se você quer ter mais informações sobre como adotar uma criança acesse o link do Ajuda Brasil, clicando aqui.

Um abraço!

Adriano de Paula

Deixe uma resposta