Feliz dia do Catequista

Feliz dia do Catequista

É com gratidão e reconhecimento que a Paróquia São Benedito celebra o dia do Catequista. Presentes na educação da fé de crianças, adolescentes, jovens e adultos. Parabéns catequistas, vocês que responderam Sim ao chamado de Deus e assumiram com amor a missão de serem catequistas em nossa paróquia, recebam a nossa gratidão e a nossa prece ao bom Deus, para que derrame bênçãos, saúde e paz em seus corações.

Padre Luiz Quijano propõe cinco caminhos fundamentais para a catequese de iniciação à vida cristã para os tempos atuais.

1. Catequistas “unidos para servir”. A missão requer trabalho conjunto integrado entre catequese, liturgia, pastorais e movimentos.

2. Catequistas que “cultivam a fé”. A fé é como uma alavanca que sustenta, reergue, anima, abre caminho. É difícil sentir verdadeira experiência de encontro com Jesus Cristo para quem não está disposto a mudar a sua vida e viver experiência de fé, de espiritualidade de compromisso com a missão.

3. Crer na comunidade. A catequese de iniciação à vida cristã não é uma nuvem sem chão. É na comunidade que se faz a experiência da partilha, do amor aos irmãos, de encontro com pessoas. Os catequistas fazem parte da comunidade eclesial. Ela é como fonte, lugar e meta da catequese. “Os catequistas são a voz e o gesto de fé da comunidade”.

4. Catequistas dialogantes. O diálogo é forma de entrar em contato com as pessoas e de aceitar as culturas, o diferente e cultiva a tolerância e os valores do evangelho. Sem diálogo, as pessoas não caminham. Sem diálogo a catequese se fecha em si mesma e não desperta no catequizando as potencialidades de crescimento da fé.

5. Catequese em redes. A catequese não é um ato isolado, desligado da comunidade, da família, das pastorais e movimentos. Essa visão de catequese já foi superada. Os tempos atuais exigem catequese em redes. A comunidade eclesial é um tecido que deve colaborar com a educação da fé e iniciação dá vida cristã de adultos, jovens e crianças”.

Este post tem um comentário

  1. Claudio Silva

    Recordação:
    Recordo-me de D.Magali. Ela foi minha catequista no Santuário de São Benedito onde fiz minha primeira comunhão. Tinha por volta de 9 a 10 anos (+-1984). Lembro-me,sim, nas tardes de sábado D.Magali com sua moleta e deficiência na perna, mas sempre presente. Eu não fazia ideia do esforço que ela fazia pra nos dar os primeiros passos na continuidade da Iniciação a Vida Cristã – IVC.
    Hoje:
    vejo e conheço o esforço de alguns amigos em nosso santuário que representam um porção dos catequista de nosso Brasil.
    Que eles continuem a contar com nossas orações, mas principalmente, com toda ajuda e/ou apoio que possamos dar a eles.
    Hoje, no ciclo da vida pelo IVC se forma a geração de cristãos do futuro. Que são nossos filhos e/ou netos e/ou bisnetos.
    Nas pessoas do amigos catequistas de nosso santuário parabenizamos todos catequistas.

Deixe uma resposta