Ministério dos Coroinhas

O Ministério dos Coroinhas está ligado ao Ministério do Acólito que, segundo a Instrução Geral sobre o Missal Romano, "é instituído para servir ao altar e auxiliar o sacerdote e o diácono. Compete-lhe principalmente preparar o altar e os vasos sagrados, bem como distribuir aos fiéis a Eucaristia, da qual é ministro extraordinário" (Instrução Geral sobre o Missal Romano - IGMR, 65). Trata-se do acólito como ministério concedido.

O Coroinha ajuda a missa, sem precisar desses requisitos. É quase sempre um(a) menino(a) que tem como função auxiliar o sacerdote na celebração da santa missa e dos demais atos litúrgicos, como casamentos, batizados, etc. Ser coroinha não é um privilégio. É um serviço, um ministério!

Algumas atitudes que são necessárias ao coroinha:

- Espírito de Disponibilidade: estar pronto para ajudar.
- Espírito Sensível: estar atento às necessidades.
- Espírito de Equipe: ninguém faz nada sozinho, muito menos na Igreja e no Reino de Deus. Portanto, no grupo de coroinhas não deve haver competição, mas entre-ajuda, companheirismo e amizade.

Para ser um bom coroinha é preciso:
- Amar muito a Jesus.
- Gostar de ir à missa.
- Chegar sempre no horário marcado.
- Evitar conversas ou brincadeiras na Casa de Deus (igreja).
- Comportar-se com respeito, alegria e atenção.
- Gostar de cantar e rezar com vontade na festa da missa.
- Comparecer às reuniões do grupo.
- Estar sempre pronto a ajudar e servir no que for preciso.
- Acreditar que Jesus se faz presente na Hóstia Consagrada.
- Em todos os lugares, ser um exemplo às outras crianças.

São Domingos Sávio - Padroeiro dos Coroinhas

Nasceu em Riva, na região do Piemont, Itália, em 1842. Domingos era um dos três filhos nascidos numa família pobre em bens materiais, mas rica em fé. Era filho de um ferreiro e de uma costureira. Cresceu com desejos de ser um padre. Sua infância ficou marcada pela primeira comunhão (que era normal ser feita aos doze anos), feita com fervor aos sete anos.

Chegando em casa com a sua caligrafia grande e ainda incerta, mas com a vontade de um campeão escreve: "Recordação da primeira comunhão: 1) Me confessarei muito e farei a comunhão todas as vezes que o confessor me permitir; 2) Quero santificar os dias festivos; 3) Os meus amigos serão Jesus e Maria; 4) A morte, mas não o pecado.

Para ser coroinha, procure a secretaria paroquial.